3 passos para eliminar a TPM com a sua mente

Share this:

Você tem TPM? Posso contar nos dedos das mãos as mulheres que conheci e que não tem TPM. Será que essa é uma epidemia recente? Ou é uma condição inerente das mulheres pelo simples fato de que menstruamos? O que eu sei é nós, mulheres contemporâneas, temos sofrido muito com nossos ciclos menstruais, seja com sintomas físicos, seja com a montanha-russa de emoções e humores. Ou até mesmo com o desdém e a invalidação que recebemos da sociedade e da mídia, que fazem piada do assunto, nos chamam de histéricas incapazes de controlar nossos corpos e emoções. E crescemos e vivemos acreditando, consciente e inconscientemente, que isso é verdade.

Melissa Setubal - Coach de Saúde IntegrativaHá várias questões que envolvem o conjunto de sintomas e sensações do período pré-menstrual, como alimentação e elementos do ambiente, nível de estresse e atividade física. E uma das principais é o que acreditamos e pensamos sobre nossos corpos e nossos ciclos menstruais.

Como disse antes, somos bombardeadas de informações da mídia, exemplos de comportamento de nossas mães e das mulheres de nossa vida, bem como de nossos pais e dos homens de nossas vidas. Isso tudo constrói dentro do nosso inconsciente uma série de crenças sobre o que é ser mulher, sobre seu valor e o valor do seu corpo, sobre as suas capacidades e incapacidades, sobre o que o ciclo menstrual, as partes do nosso sistema reprodutivo, e o sexo significam e para que servem, e que como eles nos ajudam ou atrapalham.

Imagine então dois cenários:

Melissa Setubal - Coach de Saúde Integrativa

O primeiro, uma menina que nasce em um ambiente que fica desapontada com o fato de ela ser uma mulher, que está cercada por uma família e por pessoas que mostram para ela que seu corpo é errado, sujo, vergonhoso, criada em uma sociedade que a bombardeia com mensagens de que ela é um mero objeto de desejo, de serviço, de reprodução da espécie, ou que ela tem menos capacidade ou menos produtiva porque seu corpo e/ou sua mente funciona diferente de o de um homem, e o seu ciclo menstrual e sua sexualidade é algo para ser escondido, disfarçado, ou suprimido.

O segundo, uma menina que nasce em um ambiente que celebra o fato de ela ser uma mulher, que está cercada por uma família e por pessoas que mostram para ela que seu corpo é mágico, poderoso e lindo, criada em uma sociedade que a nutre com mensagem de que ela é livre para expressar como escolher a sua sexualidade, sua forma de servir ao mundo, e sua capacidade criadora de vida nova, ou que ela tem diferentes capacidades e formas de ser produtiva justamente porque seu corpo e/ou sua mente funciona diferente de o de um homem, e o seu ciclo menstrual e sua sexualidade são algo natural, parte inerente da vida, e poderosos instrumentos que estão a serviço para criarmos a vida que desejam.

Daí vem a chave para entendermos as dificuldades que temos com nossa menstruação. A forma como fomos criadas tem impacto direto nos sintomas e sentimentos que experienciamos, nas decisões que tomamos sobre como lidar com cada um deles, e como agimos nos diversos círculos de relacionamentos que temos.

Há três passos que podemos dar na direção de eliminar a TPM da nossa rotina rotina mensal e do nosso vocabulário:

  1. IdentMelissa Setubal - Coach de Saúde Integrativaificar as crenças que temos sobre nosso corpo e nosso ciclo menstrual. Você pode começar observando quais são as palavras e expressões e emoções que vem quando você fala do seu próprio corpo e da sua menstruação.
  2. Aprender mais como nosso corpo e mente funcionam em cada parte do ciclo, e como usar para fase a favor do seu trabalho, dos seus projetos, dos seus relacionamentos, da sua atividade física, da sua alimentação, da sua vida em geral.
  3. Exercitar a autocompaixão, abraçando cada sentimento e reação, principalmente durante a fase pré e menstrual, como expressões válidas e importantes, e como uma ferramenta de autoconhecimento e aprendizado.

Outro Post

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços