3 passos para perder peso que não tem nada a ver com o que você come

Share this:

Vim fazer um protesto aqui hoje. Não aguento mais ver capas de revistas femininas e de dietas, anúncios nas redes sociais e nos websites sobre a nova dieta milagrosa que faz você perder 15 quilos em 2 semanas, ou que foi finalmente revelado um ingrediente mágico ou pílula milagrosa que faz perder gordura localizada. A última que quase me levou as lágrimas foi ouvir uma mulher num café dizendo que está tomando injeções dolorosíssimas absurdamente caras como último recurso para perder peso.

Minha revolta não é com a mulheres que se dispõe a fazer esses tratamentos e dietas. Elas estão apenas seguindo a necessidade de serem aceitas, de ter mais autoestima, que todas nós temos. Acredite em mim, sei bem o que é se submeter a coisas malucas em nome de querer parar de ter vergonha da minha aparência. Vejo ao meu lado inclusive amigos homens apertando suas barrigas saradas dizendo que tem que se livrar daquela gordurinha (que vamos combinar, é só pele).

Eu fico com raiva mesmo é de toda essa cultura que prega que temos que fazer dieta, quando já foi mais do que provado cientificamente que fazer dieta, principalmente as de restrição de calorias ou de nutrientes, como carboidratos ou gorduras, pode até provocar a perda de peso a curto prazo, mas tem um efeito colateral que ninguém escapa: ligar os genes da escassez que fazem o corpo buscar garantir a qualquer custo reter energia, ou seja, querer ENGORDAR DE NOVO O RESTO DA SUA VIDA!

Quanto mais dieta você faz, mais você reforça essa programação! Entendeu a dinâmica perversa dessa indústria da dieta? Você nunca vai ganhar esse jogo da perda de peso e do corpo perfeito. Não apenas por essa questão genética, mas principalmente porque quando buscamos fazer dieta, podemos até ter o discurso que é para ficar mais saudável, só que essas dietas são exatamente a receita para deixar o seu corpo doente.

Quer uma alternativa bem mais eficaz que fazer dieta, emagrecer, e ficar sofrendo sem comer?

dieta_antilipo_mulher-ervilha1) Pare de focar na comida do corpo. Quanto mais obcecadas ficamos sobre o que é certo ou errado comer, em enxergar comida como algo que faz mal, em imaginar no peso que vamos ganhar comendo aquilo, ou perder peso se nos proibimos de comer aquilo outro, mais sintomas físicos vamos sentir como consequência do que comemos, incluindo o ganho de peso, e mais vamos deteriorando nossa autoestima.

2) Faça uma dieta de coisas que alimentam sua autocrítica em relação ao seu corpo como: conteúdos de revistas, websites, TV e outras mídias, que constroem crenças limitantes em torno do seu próprio corpo e aparência. Sabe aquela voz que grita na nossa cabeça, parecendo bullying, dizendo que não somos bonitas, não somos atraentes, não somos suficientes, não temos o que é preciso para ser notada, valorizada, amada? Mate essa voz de fome parando de reforça-la com essas mensagens da mídia.

3) Comece a nutrir apropriadamente a sua mente. Nutra mais aquela voz mansinha do coração e intuição. Cerque-se de conteúdos levantam o astral e acalmam sua alma. Leia livros e revistas, siga websites e fanpages de pessoas que trazem uma mensagem de autovalorização e de amor próprio, que inspiram a buscar além.

Outro Post

Aqui temos 0 comentários. Adicionar.

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços