Ciclo Menstrual

Como se livrar das cólicas menstruais

Share this:

5 estratégias para parar de sofrer com as cólicas e agir diretamente em suas causas

Meio da madrugada. Estou chorando de dor. Meus pais já não sabem mais o que fazer. Decidem me levar ao pronto-socorro. O tratamento padrão: Buscopan na veia. O detalhe é que minutos antes meu pai informou ao médico que eu era alérgica ao medicamento. Em poucos minutos, eu estava inchando descontroladamente a beira de um edema de glote e não conseguia mais respirar. Todo esse drama por causa de uma cólica menstrual.

Enquanto tem propaganda por aí que chama cólica de mimimi desnecessário, eu e várias de minhas clientes temos sofrido terrivelmente com essa dor que todo mês bate ponto em nosso ventre. Um desfile de medicamentos são anunciados como solução para esse problema. Pode até parecer superficialmente. Porém tanto o anticoncepcional quanto os remédios para dor e anti-inflamatórios apenas mascaram e pioram o problema. Ambos congestionam o fígado e interferem no metabolismo de estrogênio, que é justamente a causa-base das cólicas menstruais.

O excesso de estrogênio no organismo não apenas está por trás desse sintoma, como está na raiz das condições de saúde mais comuns que acompanham as cólicas: endometriose, mioma, cistos ovarianos, Existem outras causas também, como infecções não tratadas, DIU, canal cervical estreito, ou útero retrovertido. Tudo isso contribui para uma produção maior de prostaglandinas, substâncias produzidas pelo corpo que atuam justamente nas contrações uterinas.

Independente da causa, existem algumas estratégias simples que podem começar a te dar uma luz no final do túnel dessa dor sem depender de medicamentos:

Essa postura de yoga também ajuda bastante. Fique por pelo menos 10 minutos ou até começar a sentir alívio. Uma música relaxante junto também pode ajudar.

Bônus: Essa postura de yoga ajuda bastante a aliviar as cólicas menstruais. Fique por pelo menos 10 minutos ou até começar a sentir alívio. Uma música relaxante junto também pode ajudar.

  1. A boa e velha bolsa de água quente:
    Essa é do tempo da vó, e é muito eficaz. Há pessoas que sentem mais alívio colocando-a no baixo ventre, enquanto outras sentem mais benefícios aplicando na lombar, na altura onde inicia o nervo ciático. Pressionar os dedões para dentro e para baixo nessa região também pode ajudar bastante. Use uma echarpe para amarrar a bolsa na região escolhida, caso tenha que ficar sentada. O ideal é deitar por pelo menos 30 minutos para ter um bom efeito.
  2. Use o poder das Ervas Medicinais:
    Chás de alecrim, manjericão, erva-doce, gengibre, folha de framboesa vermelha, bem como óleos essenciais de Salvia sclarea, tomilho, lavanda entre outros, massageados no baixo ventre, na região entre o umbigo e o osso pélvico, são opções que não apenas podem contribuir para o alívio rápido, como ajudam a tratar as desarmonias hormonais que causam as cólicas menstruais. Você já pode começar a usá-los uns dois dias antes da menstruação chegar e continuar seu uso até o terceiro dia de sangramento. No caso dos chás, beber algumas xícaras por dia (sem adoçar) traz um bom efeito. Prepare deixando uma colher de chá da erva em infusão por 5 a 15 minutos para cada xícara de água quente. Use uma garrafa térmica para fazer bastante e tomar durante o dia. No caso dos óleos essenciais, 3 a 5 gotinhas em óleo carreador (como amêndoas, coco, ou até azeite), aproveitando para fazer uma massagem gentil no sentido anti-horário.
  3. Coma mais amêndoas:
    Amêndoas e avelãs são excelentes fontes de nutrientes que ajudam a aliviar as contrações uterinas, como vitamina E e magnésio, que atuam tanto com ação anti-inflamatória quanto de relaxamento muscular. Comece a ingerir mais desses alimentos cerca de 5 dias antes da menstruação e continue até 3 dias depois. Aqui e aqui você encontra diversas receitas que aliviam as cólicas e outros sintomas da TPM.
  4. Evite café, açúcar, sal, gorduras de má qualidade, carnes vermelhas:
    Especialmente nos dias logo antes e durante a menstruação. Além de serem comidas que causam inflamação e contrações uterinas, eles contribuem para o aumento dos níveis de estrogênio no organismo quando consumidos com frequência. Eu sei, não é simples fugir desses alimentos, principalmente com a TPM atacada. Por isso, vá diminuindo a quantidade de consumo nos demais dias fora desse período para já sentir os benefícios e não ser um sofrimento tão grande.
  5. Observe as causas emocionais:
    Desde estresse do momento até rejeição ao próprio corpo feminino podem causar ou piorar as cólicas menstruais. Por isso, ir diminuindo o ritmo das atividades, incluindo a vida social, favores para os outros, tarefas que podem ser adiadas é fator essencial. Segundo Louise Hay, em seu livro “Você pode curar sua vida”, cólicas são “Medo. Querer parar os processos da vida”. Pode também ser “Raiva de si mesma. Ódio do próprio corpo de mulher”. Dessa forma, trabalhar sua mente para acreditar e cultivar a fé na vida e ter autoconfiança, bem como o amor próprio são pontos cruciais nessa busca da cura das dores da menstruação.
Imagens: medicalnewstoday.com/buzzfed.com

Outro Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços