Detox: solução ou ilusão de verão?

Share this:

Chega o verão, e assim que a gente coloca o biquíni, começa o drama: “Devia ter pegado mais leve nas festas de final de ano. Preciso de uma solução rápida. Já sei! Vou fazer uma dieta detox pra me livrar dos pneuzinhos e das celulites!” E assim embarcamos na ilusão de que em uma semana de sucos e alimentação super restrita vamos compensar os estragos de um ano inteiro.

Não tiro o mérito de fazer um jejum só de suco verde de vez em quando, ou de aliviar o organismo com uma detox depois de um abuso alimentar ocasional, mas temos que entender melhor o mecanismo por trás disso para sermos capazes de ajudá-lo a se desintoxicar.

Antes de mais nada, não há como nós agendarmos uma desintoxicação, pelo simples fato de que o corpo faz esse processo naturalmente todos os dias! O que podemos fazer é estimular essa habilidade natural de autolimpeza por alguns meios.

O mais óbvio é pela alimentação. Normalmente pensamos nos nutrientes como elementos “construtores” do nosso corpo. Porém vitaminas, minerais, fitonutrientes, tem, entre outras propriedades, a de ajudar o organismo a se livrar de toxinas que se acumulam da digestão, respiração, absorção da pele. Conseguiu entender agora por que essas dietas de desintoxicação são basicamente comer muitas verduras e frutas? Porque são esses alimentos as maiores fontes desses nutrientes importantíssimos.

A alimentação também nos lembra dois dos órgãos mais focados para que uma detox tenha sucesso: intestino e fígado. O intestino é mais fácil de entender, pois todo mundo sabe da importância de uma alimentação cheia de fibras e água para, literalmente, fazer uma faxina neles. Novamente explica-se o uso de verduras e frutas para que esse processo ocorra.

E o fígado? Porque é dele que o sangue limpinho segue direto para o coração, e daí para cada uma de nossas células. Se quisermos um sangue de excelente qualidade e que nutra as nossas células, nosso fígado deve estar em plena capacidade para quebrar e neutralizar todas as toxinas e excesso de nutrientes que de alguma forma entraram em nosso organismo. E aí entram de novo as vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, que têm papel-chave nesse mecanismo. As folhas verde-escuras são o destaque na dieta para ajudar o fígado a fazer seu melhor trabalho.

Outros dois elementos fundamentais nesse processo diário de desintoxicação são menos óbvios, mas igualmente importantes, que são a pele e o sistema linfático. Para o bom funcionamento deles, alimentação também conta, mas outra coisa é ainda mais efetiva: movimentar-se. Ou você achou que ia escapar dos exercícios físicos? Suar ajuda mais que só no controle de temperatura do corpo quando está calor, também elimina toxinas pela pele que são transportadas pelo sistema linfático. A atividade física movimenta os músculos, o que promove a circulação da linfa dos pontos mais remotos do corpo, como se fosse um caminhão de lixo recolhendo toxinas em cada célula.

Para mim, uma boa detox nada mais é que colocar cada vez mais verduras e frutas frescas orgânicas na minha alimentação diária compradas na feira que fui caminhando naquela semana. Que tal então começar agora mesmo uma detox express e ir comer um montão de melancia de manhã? E uma salada cheia de rúcula, radicchio, agrião, alface, espinafre no almoço depois de ir caminhar na praia?

Fonte:  Panorama Brasil

Outro Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços