Dieta de restrição de calorias pode engordar

Share this:

Alimentação pouco calórica provoca desequilíbrio hormonal no organismo

A verdade é essa: dificilmente existe alguém na face da Terra que goste da ideia de ser proibido de comer. Fica difícil de entender, então, porque as dietas baseadas em restrições calóricas viraram a forma mais recomendada pelos profissionais de saúde e amigas conselheiras de plantão de perder peso e ser mais saudável. Apesar destas dietas parecerem funcionar de imediato, é muito comum vermos todo esforço ir em vão ao primeiro deslize.

Vamos, antes de mais nada, entender em poucas palavras como nosso corpo funciona. Nosso corpo precisa de energia para funcionar. O simples fato de existir já consome energia. Mas de onde vem esta energia? Dos alimentos que ingerimos, que por meio dos processos de digestão são transformados na molécula mais preciosa que existe para nosso organismo, depois da água, que é a glicose. Quando os níveis de glicose estão baixos, temos fome e imediatamente vamos buscar comida.

Nos dias de hoje, temos algumas variáveis que interferem neste processo:

  • Abundância de comida e conveniência, o que faz com que não tenhamos que fazer muito esforço para conseguir comida. Nosso organismo foi concebido para primeiro fazer esforço e depois receber o alimento. Hoje vamos à academia para compensar a fatia a mais de bolo de chocolate da noite anterior.
  • Abundância de estresse, o que faz com que os níveis de cortisol estejam sempre elevados. Isso que significa que o cérebro vai demandar mais energia, o que consequentemente leva a uma sensação maior de fome, para conseguir mais glicose.
  • Abundância de alimentos de alta caloria e baixa nutrição, o que faz com que o corpo fique confuso, pois ele foi programado para receber combustível aditivado (glicose junto com fibras, vitaminas, minerais e outros micronutrientes) e acaba recebendo combustível adulterado (glicose junto com gordura trans, adoçantes, conservantes, corantes, antibióticos, hormônios e outras substâncias que não conseguem ser processadas devidamente).

Simplesmente reduzir calorias prejudica o corpo

No final das contas, o que estamos fazendo quando estamos em uma dieta de restrição de calorias é justamente estressar ainda mais nosso corpo, negando o que ele foi programado para receber (comida), fazendo com que ele produza ainda mais cortisol, o que gera mais fome. Para matar a fome durante uma dieta, costumamos ingerir comidas diet/light, cheias de químicas, que vão estressar ainda mais nosso corpo, por não serem digeríveis e não fornecer os nutrientes naturais de que precisamos. Adicionado à restrição de alimentos, ainda colocamos o corpo para se esforçar ainda mais, fazendo mais atividade física do que ele está habituado – e de uma vez só.

O resultado dessa montanha-russa é um corpo que vai aprender a guardar energia em forma de gordura, justamente para se precaver da próxima vez que seu dono decidir não comer tudo que ele precisa. É assim que uma dieta baseada exclusivamente em restrições de calorias leva ao ganho de peso e a um desbalanceamento hormonal geral do organismo.

Assim, recomendo que, na próxima vez que você pensar em fazer uma dieta de restrição calórica, ao invés de repetir uma receita fadada ao fracasso, preste um pouco mais de atenção em seu próprio corpo e dê a ele a única coisa que ele lhe pede: comida nutritiva e de qualidade em todas as refeições, e exercícios de diversos tipos todos os dias. Adicione a isso um pouco mais de autocompaixão e autocuidado, e você será capaz de ter a saúde que quer e amar o corpo que tem.

Fonte: Portal MSN / Revista Personare

Outro Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços