Mais dicas para espantar a TPM

Share this:

É comum a gente chamar nosso período pré-mentrual de TPM, pois, nos dias de hoje, a maioria das mulheres experimenta diversos sintomas incômodos e de fortes emoções que incomodam e atrapalham o seu dia-a-dia. Mas como eu disse no post passado, Fase Luteal e TPM não são a mesma coisa, e muito do que nós consideramos TPM pode ser simplesmente falta de consciência sobre nosso ciclo e cada fase dele.

Antes de mais nada, é importante saber que, neste momento do ciclo, é natural nos sentirmos desacelerando, como se a “pilha estivesse acabando”, com vontade de ficar quietinha no próprio canto. E por que isto ocorre? Justamente porque estamos entrando no estado de “fazer ninho”, pois o corpo entende que tem que deixar tudo preparado para a eventualidade de um óvulo fecundado, e, portanto, um filhote a caminho. E aí o corpo percebe que não há nada se desenvolvendo, quando o útero, o órgão mais otimista do corpo humano :), entra no processo de faxina geral, para preparar terreno para uma próxima tentativa.

É exatamente nesta fase que aumenta nossa capacidade de reflexão e de estar em contato com nossas emoções. Os hormônios e neurotransmissores liberados inundam nossa mente com uma grande habilidade de analisar o que tem ocorrido em nossas vidas e avaliar o que funcionou e o que não funcionou, uma excelente hora para refletir sobre o passado, revisar projetos pessoais e profissionais, consultar a intuição e desacelerar em tudo: no trabalho, na vida social, na atividade física, etc.

Claro que alimentação e estilo de vida são pontos cruciais para minimizar sintomas nesta fase, mas outro aspecto fundamental é justamente a interiorização, ou seja, respeitar o tempo que o corpo e a mente pedem. Eu sei que o trabalho, o marido, os filhos, os estudos e tudo o mais no mundo nos demandam o tempo todo, e a maioria de nós não tem o “luxo” de parar 5 minutos para pensar em si.

Saiba que, se você não parar por escolha, seu corpo vai mandar você parar, trazendo um monte de sintomas como cólicas, dores de cabeça e nas costas, que podem fazer você ficar de cama ou com sua capacidade de ação bem reduzida. E se você começasse a usar suas capacidades especiais deste período como se fossem superpoderes, respeitando seus tempos, priorizando suas necessidades e dizendo não para atividades desnecessárias e não urgentes (que você poderá fazer depois que você ficar menstruada!)? Você não acha que você seria mais produtiva no trabalho, poderia melhorar o relacionamento que tem com família e amigos, seria mais feliz, simplesmente porque você ouve seu corpo e mente e decide parar, nem que seja por alguns minutos por dia?

Por isso, quando estamos na fase pré-menstrual, o melhor que podemos fazer por nós mesmas é:

– dormir mais,
– vestir-se com roupas confortáveis,
– receber massagens,
– escrever num diário insights, pensamentos e reflexões,
– dar um tempo na socialização e em atender favores pros outros,
– fazer atividades físicas leves e prazerosas como hatha ioga, tai chi, caminhadas no parque ou na praia.

Aposto que ao fazer isso, nem você nem as pessoas à sua volta vão sofrer com a sua TPM. Experimente, e confira nos próximos posts mais dicas para espantar a TPM.

Outro Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços