Ciclo Menstrual

O segredo para se ter mais energia

Share this:

Como ter mais disposição sem precisar mudar a alimentação ou a atividade física

Não há truques. Não é nada que você tenha que adquirir, aprender ou se proibir de fazer. Quando eu li o conteúdo mais abaixo, fiquei tão impressionada com a simplicidade, que tive que compartilhar com vocês na íntegra esse texto que a Elizabeth Gilbert compartilhou em seu Facebook recentemente.

Eu comecei a me observar ainda mais sobre isso desde então. Em muitos dias eu não consigo, e percebo claramente o quanto o meu nível de energia muda, não importando quão bem eu me alimentei ou se pratiquei meu Aikido, ou quanto eu dormi.

Espero que também faça sentido para vocês. Com a palavra, Liz Gilbert:

elizabeth-gilbert

“Queridas,

Minha vida inteira, eu me defini como uma pessoa com baixo nível de energia. Por anos, eu diria que eu me extenuava facilmente, e que eu sempre precisava de cerca de 10 horas de sono por dia para conseguir lidar com as coisas (8 horas é o mínimo, mas 10 é o ideal). Eu diria que eu sou suscetível a qualquer gripe e vírus existente, e que, em uma viagem na estrada, eu seria com certeza a primeira pessoa a ficar doente. Numa caminhada, eu seria a primeira pessoa a desistir. Eu sempre fui alguém que caia no sono no cinema, na aula, em bancos de parque. Eu era conhecida como a pessoa que ia visitar pessoas em seus escritórios e perguntava se havia uma salinha em algum lugar para eu tirar uma soneca.

Mas tudo isso mudou nos últimos anos. Eu agora tenho 46 e tenho mais energia que em qualquer outro momento da vida. Eu finalmente descobrir o que é (para mim, pelo menos) o segredo para se ter mais energia. E não é um suplemento, uma bebida, uma dieta, ou um novo revolucionário exercício físico.

É muito mais simples que isso.

Eis o que eu percebi: se eu quero mais energia, eu não preciso buscar lá fora mais energia de alguma fonte externa. Eu apenas preciso parar de gastar a energia que eu já tenho em merdas estúpidas.

Por boa parte da minha vida, a razão pela qual eu era tão letárgica foi porque eu estava derramando minha energia em vários buracos negros emocionais externos. Esses buracos negros incluíam: laços de relacionamentos românticos ruins; términos desagradáveis e encontros sexuais desesperados; amizades co-dependentes ou tóxicas ou exaustivas; o ingrato trabalho de tentar agradar pessoas que não podem ser agradadas; o igualmente ingrato trabalho de tentar salvar pessoas que não querem realmente ser salvas; o TOTALMENTE ingrato trabalho de tentar fazer alguém me amar que não quer me amar; envolver-me nas questões de outras pessoas que não são minhas; tentar fingir que eu sou alguém que não sou; gastar dinheiro com coisas que eu realmente não queria ou precisava na tentativa de me consolar pelo último show de horrores emocional; comprometer-me com tarefas (por culpa ou obrigação) que eu nunca estive equipada para fazer ou seria boa nisso; negar meu autocuidado por causa de um baixo senso de valor próprio; desgastar-me cavando fundo no poços onde enterro minhas patologias ao invés de curá-las…

Existiam mais buracos negros, mas esta é uma boa lista para começar.

Algum item soa familiar?

accretion_ncstate

Todas essas coisas tiram energia. Toneladas de energia. Tanta energia que, claro, no final de cada dia eu não tinha nada sobrando para mim. (De fato, eu comumente COMEÇAVA cada dia com nada sobrando para mim.)

Então, eu andei por uns anos dizendo, “Cara, eu tenho um nível de energia tão baixo! Talvez eu devesse comer mais linhaça ou outra coisa?”.

Não.

Não é sobre linhaça. (Se bem que linhaça é ótima, não me entenda mal. Mas não é sobre linhaça.)

A verdade é, como eu aprendi nos últimos anos, que eu na verdade tenho TONELADAS de energia. Eu sou uma pessoa que nasceu para estar pegando fogo na vida. Mas a razão pela qual eu estive tão exausta até muito recentemente era porque eu gastava grande parte da minha vida deixando minha energia escorrer (vazar muito, na verdade) nos lugares errados. Se você desperdiçasse energia como eu desperdiçava energia, você também estaria sem muito rapidamente. Para mim, dizer “Nossa, eu simplesmente não tenho energia suficiente!” é como o Mike Tyson dizer, quando ele encarou a falência depois de gastar toda sua fortuna de 400 milhões de dólares: “Nossa, eu simplesmente não ganho dinheiro o suficiente!”.

Não, Mike Tyson. Você não foi a falência porque você não ganhava dinheiro o suficiente. Você faliu porque comprou 10 mansões, 100 carros luxuosos, uma banheira de ouro, e TRÊS TIGRES ALBINOS!

E não, Liz Gilbert, você não está cansada porque você não tem energia o suficiente, ou porque você não bebe água o suficiente. Você está cansada porque VOCÊ TROCOU CADA MOLÉCULA DE ENERGIA QUE VOCÊ TEM POR DRAMA E TRAUMA.

Relacionamentos interpessoais cagados eram meus tigres albinos, galera. Amizades tóxicas eram minhas banheiras de ouro. Tentar agradar as pessoas, mudar, seduzir, ou consertar cada pessoa que eu conhecia eram meus 100 carros luxuosos. Tudo me fez sangrar até secar.

A transformação para mim veio quando eu comecei a me perguntar “Para onde a minha energia está indo?”, ao invés de me perguntar “Como eu posso ter mais energia?”.

Quando eu vi onde a minha energia estava indo, eu decidi que eu não queria que ela fosse mais para essas coisas – e foi quando tudo começou a mudar pra mim. Eu percebi que eu tinha criado minha vida muito grande, muito louca, muito sem controle. E não conseguia sentir a magnitude da minha própria energia até eu aprender a criar limites. Ou como me retirar dos dramas de outras pessoas. Ou como parar de inventar meus próprios dramas, da forma como crianças que brincam de forma descuidada com fósforos eventualmente vão queimar alguma coisa. Ou como parar de fingir estar feliz quando eu não estou. Ou como aceitar o fato de que a única pessoa que eu posso mudar é a mim mesma (e mesmo assim – MUITO POUCO!). Ou como sair de uma situação de “Eu te resgato se você me resgatar!”. Ou como aprender a parar de falar ” Sim, claro!” quando o que eu realmente queria dizer era “Não mesmo!”. Ou como medir minha amizade não por quantos “amigos” eu tenho, mas quão profundo e verdadeiro o amor é com um número pequenino de pessoas com as quais eu possa verdadeiramente confiar a minha vida. Ou como aprender a perdoar a mim mesma e outras pessoas, se sacudir, e ir em frente.

happy-woman-running-730x486

Eu escrevo esta mensagem para você nesta manhã, logo depois de vir de uma corrida de 10 km. Minha versão de 30 anos não conseguiria correr nem 10 metros, porque ela estava tão cansada, desgastada, exausta, dizimada, dolorida e esgotada. Mas meu dia está apenas começando, e eu estou empolgada com tudo que há para fazer. Vou trabalhar em um novo livro hoje. Vou conversar com minha galera. Vou me ajoelhar em algum momento e rezar. Vou cozinhar um belo jantar hoje de noite. Vou rir com meu marido.

De repente, não há horas suficientes no dia para tudo que eu quero ser, tudo que eu quero fazer, e para o pequenino grupo de pessoas que eu verdadeiramente amo com todo o meu coração.

A vida é menos que costumava ser para mim, mas tão, tão TÃO maior.

Então, claro… agora eu tenho que perguntar para você: Para onde a sua energia está indo? O que é seu tigre albino? O que você pode abrir mão, para ganhar acesso ao poder que já existe dentro de você?”

Imagens: seedling.com/markhowelllive.com/wmich.edu/healthyandfitover40

Outro Post

Aqui temos 1 comentário. Adicionar.

  1. Marcia

    S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L!!!!!
    Gratidão por compartilhar, Melissa!!!
    beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços