Porque determinação nunca falha

Share this:

Depender apenas da força de vontade para alcançar qualquer objetivo, seja de dieta, de saúde, ou de vida, nos deixa frustradas e inseguras.

Se posso afirmar uma coisa sobre mim é que sou uma pessoa determinada. Tenho um senso muito forte da direção que quero rumar na vida. E isso não me exime de também ser teimosa, preguiçosa, e, muitas vezes, não ter a menor ideia do que estou fazendo. Até porque determinação não significa ter disciplina militar, estar o tempo inteiro em ação, e saber exatamente para onde está indo.

Posso afirmar também que força de vontade não é meu maior talento. Se fosse contar com ela, estaria todo dia na cama, assistindo TV, ao invés de trabalhar, cozinhar, sair com a cara na rua. Como disse o escritor francês, Victor Hugo, “As pessoas não carecem de força, carecem de determinação.”

“A minha vontade é forte, mas a minha disposição de obedecer-lhe é fraca”. ~ Carlos Drummond de Andrade

Acho que uma diferença fundamental entre força de vontade e determinação, é de onde vem a energia que me faz me mover naquilo que prometi para mim mesma que faria. A primeira já começa dando a pista, pois exige força. Penso que tudo que precisamos usar força, uma hora cansa, principalmente porque vem de um estímulo externo, um desejo e uma demanda de algo fora de nós, seja dos pais, da sociedade, do/a parceiro/a de vida, dos amigos, do chefe ou colegas de trabalho, da mídia, etc etc.

Quantas vezes ouço com minhas clientes e leitoras que o maior obstáculo para alcançar o corpo que gostariam é “falta de disciplina e de força de vontade”, e quantas tem por trás de sua motivação para perder peso/melhorar a pele/livrar-se do inchaço/estabilizar o humor/aumentar libido o que acham que os outros pensam delas, ou que ouvem que é assim que deve ser. Ou seja, a vontade não parte de uma necessidade própria, e sim do que o outro acha necessário, consciente ou inconscientemente. E daí que é preciso de força, e ficamos falíveis.

Já determinação vem de um chamado da alma, uma voz interior que nos faz enxergar mais em nós mesmas.

E por isso mesmo não exige força de vontade. É saber o porquê se vai para onde se está indo, sem necessariamente saber como chegar lá. Essa flexibilidade é que é a chave para o sucesso. Enquanto a força de vontade nos exige vigilância de cão pitbull, vem de uma energia agressiva de cobrança de resultados, de um jogo de culpa e de vergonha por não alcançá-los ou mantê-los ou superá-los, a determinação vem de uma dança em que, grande parte do tempo, estamos no meio do salto, na transição, na espera.

Determinação é a capacidade de superar as frustrações, os erros, o suspense, a espera, de entregar-se para o fato indiscutível de que tudo isso é parte indissociável de ser humano, e é amar todo esse processo mesmo sabendo que, no final das contas, ninguém sabe onde tudo isso vai dar.

Usando só força de vontade a gente sofre muito, porque na maior parte do tempo, o processo dói, e a conquista é a ameaçada pela nossa insegurança e a instabilidade da nossa mente. Usando determinação sofremos bem menos, ao se entender que o processo é o momento de novas descobertas, e a conquista nos alavanca para um novo sonho. Ao invés de controle, entrega.

Contar com a força de vontade é como brincar de cabo de guerra. Nem sempre todo seu esforço vai ser suficiente para vencer as tentações, a preguiça, as circunstâncias da vida.

Contar com a força de vontade é como brincar de cabo de guerra. Nem sempre todo seu esforço vai ser suficiente para vencer as tentações, a preguiça, as circunstâncias da vida.

Por isso que determinação não falha, ela vem da certeza de que haverá quedas, tropeços, falhas, imprevisibilidade e instabilidades, e tendo consciência disso de antemão, temos a oportunidade de nos preparar para sentir frio na barriga, ter que pedir para segurar a mão de alguém, respeitar nossos limites, e aprender sobre deixar fluir.

Reflexão da semana: Qual seu principal objetivo ou desejo em relação ao seu corpo neste momento? Por que você deseja alcançar isso?

Ação da semana: Escreva em um papel algumas situações ou áreas da vida em que você notou ou nota que você é determinada. Podem ser desde coisas grandes, como trabalho, família, saúde física, até as coisas mais simples e bobas, como completar o álbum de figurinhas da Copa ou conseguir fazer uma parada de mão na yoga ou na capoeira. O importante aqui é você identificar que você já tem esse espírito de determinação em você, e além disso, as motivações que estão por trás disso, o porquê. A partir disso, comece a aplicar essas motivações na busca dos seus objetivos da reflexão acima.

Inspiração da semana: Simon Sinek ficou famoso por esse discurso “Como grandes líderes inspiram ação”, sobre o “Grande Porquê”, na qual ele explica a razão do sucesso de algumas empresas. Apesar de ele falar de empresas neste discurso, penso que ele é perfeito para nossa vida em qualquer de suas dimensões. Sem termos um porquê claro e que nos faz sorrir, não conseguimos persistir por muito tempo. Enquanto a força de vontade para no “O Quê”, a determinação é baseada no “Porquê”. Inspire-se em si mesma!

“Seguimos aqueles que lideram, não por eles, mas por nós mesmos. E esses que começam com “por que”possuem a habilidade de inspirar aqueles a sua volta ou encontrar aqueles que os inspiram”. ~ Simon Sinek

Imagens:huffpost/sportsgrid

 

 

Outro Post

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços