Um pouco da ciência e da arte de emagrecer

Share this:

No meio de tanta informação, ainda nos parece um mistério como emagrecer. Quanta gente ainda sofre para se livrar daqueles quilinhos a mais ou até mesmo para resgatar a saúde, como em casos mais extremos de obesidade.
Para trazer uma luz neste assunto tão controverso, trago algumas dicas de especialistas em Saúde (repare que não disse especialistas em Dieta) que trazem dicas que respondem alguns desses “mistérios” como “Por que eu não emagreço?” ou “Por que eu não consigo perder aqueles últimos 5 quilos”, ou ainda ” Por que sempre sou vítima do efeito sanfona?”.
O Dr John Douillard, especialista em Ayurveda (Medicina Tradicional Indiana), nos dá uma pista importante. Ele orienta a diminuir a quantidade de refeições por dia e afirma o quanto o hábito de beliscar contribui para a instabilidade do açúcar no sangue e, consequentemente, do peso.
“Quando você toma café-da-manhã, e depois nada até o almoço, e depois nada até o jantar, e depois nada até o café-da-manhã do dia seguinte, você faz um jejum natural entre as refeições que vai encorajar o metabolismo da gordura. Se você belisca, mesmo um lanchinho saudável como a cenoura, entre o café-da-manhã e o almoço, você vai queimar a cenoura, mas nenhuma gordura estocada (no corpo).”, explica.
Uma forma de não “morrer de fome” entre as refeições, é investir em alimentos muito ricos em fibras e em proteínas, como os grãos integrais. Elas são uma importante parte da Dieta Anti-inflamatória.
A inflamação crônica silenciosa é uma condição que a grande maioria das pessoas tem, por conta do nosso modo de vida contemporâneo: alimentação cheia de comida processada e de produtos químicos e artificiais, meio ambiente cheios de toxinas, grande concentração de pessoas nas cidades e de animais nos criadouros que aumenta a contaminação por microrganismos nocivos, estresse contínuo, entre outros fatores.
Segundo o Dr Andrew Weil, essa inflamação é a causa principal das doenças mais comuns nos dias de hoje, como problemas cardíacos, diabetes, obesidade, câncer, Alzheimer e Parkinson, e doenças autoimunes. “Alimentando-se dos tipos e combinações certos de proteínas, carboidratos e gorduras, você cria condições para o organismo retardar a inflamação, previnindo, assim essas doenças.”
O Dr Mark Hyman também concorda. Ele reforça que a inflamação crônica é a origem de doenças e do excesso de peso. Mas ele vai ainda mais fundo, e diz que são as alergias que provocam essa inflamação. As alergias se originam de uma condição chamada Síndrome do Intestino Permeável, que por sua vez começa quando comemos muita gordura e açúcar, e pouca fibra, ou tomamos medicamentos como antibióticos, antinflamatórios, antiácidos, anticoncepcional, etc (coisa que TODO MUNDO faz). Isso faz com que bactérias nocivas se proliferem nos intestinos, o que causa inflamação nas suas paredes, e faz com que o conteúdo dos intestinos comece pouco a pouco a vazar para o restante do corpo. Essas partículas de alimentos entram em contato com o sistema imunológico do abdômen, e a resposta imediata do corpo é criar a inflamação crônica, e como consequência, o acumulo de peso.
Ele ensina 3 passos para eliminar a inflamação, recuperar a saúde dos seus intestinos, e promover a perda de peso:

  1. Tente uma dieta de eliminação por 3 semanas. Corte da alimentação os alérgenos mais comuns, como glutén, laticínios, ovos, milho, fermento, amendoins e nozes, soja.
  2. Coma alimentos integrais, na maioria vegetais, ricos em fibras. Eles são essenciais para alimentar as bactérias “boas” dos seus intestinos e promover a absorção dos nutrientes que você precisa para funcionar plenamente.
  3. Tome probióticos diariamente para aumentar a população de bactérias saudáveis nos seus intestinos. Procure por aqueles que contém 10 bilhões CFU das espécies Bifidobactérias e Lactobacillus. Escolha uma marca confiável.

Eu sei, parece muito complicado fazer tanta mudança de uma vez, certo? Então, pare e pense um pouco: O que te motiva, neste momento, a querer emagrecer? É algo que você quer fazer por você, ou por que a sociedade te impõe? Você está partindo da raiva e da frustração de nunca conseguir atingir aquele peso desejado, da tristeza de não se encaixar no padrão de beleza, do ódio pelo próprio corpo e cada pequeno detalhe que você considera defeito? Ou você está partindo da satisfação consigo mesma, da alegria de viver, do amor-próprio? E se você se amasse mais que qualquer coisa no mundo, como você cuidaria de você mesma?
Depois de responder essas perguntas, reveja seus objetivos na dieta e reflita sobre como você quer fazer isso acontecer. E lembre-se que podemos “beliscar” amor o dia inteiro, combater as “inflamações emocionais” com sorrisos, e eliminar a “alergia a própria imagem no espelho” com abraços e beijos. E se precisar de ajuda, conte comigo!

Post publicado no blog Pé na Cozinha.

Outro Post

Aqui temos 0 comentários. Adicionar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba novidades sobre meus conteúdos, cursos e serviços